Alunos criam carro elétrico com sistema de propulsão nas rodas

Por Redação Balcão Automotivo
16/10/2020 18:12:24

 
Considerado pioneiro no mercado, projeto desenvolvido pela Equipe Fórmula FEI objetiva aliar desempenho e eficiência às condições impostas em competições
 
Batizado de Fórmula FEI Elétrico 4WD, o carro construído pelos alunos de engenharia e ciência da computação do Centro Universitário FEI é considerado pioneiro para o mercado. Apresentando sistema de propulsão nas quatro rodas, o veículo também foi projetado para utilizar um powertrain elétrico do tipo 4WD (four wheel drive), onde os motores elétricos estão integrados diretamente nas rodas do veículo. Ainda em fase de protótipo, o carro tem como base uma nova geração de estrutura do tipo monocoque de fibra de carbono, com modelo híbrido e estrutura traseira removível.
 
O professor Fabio Delatore, coordenador da equipe, explica que o principal objetivo do Fórmula FEI Elétrico 4WD é aliar desempenho e eficiência para todas as condições impostas pelas competições da Fórmula SAE, além do desenvolvimento de know-how de uma arquitetura de tração, que pode ser amplamente utilizada para trazer mais segurança e eficiência energética a diversos outros projetos. "O projeto conta com desafiadores e complexos sistemas para serem implementados. Um exemplo é a nova arquitetura de tração (4WD contra a 2WD do projeto de 2019) que junto à integração de diversos sistemas mecânicos e elétricos, faz com que o sistema funcione em harmonia com os estímulos do piloto", conta Delatore.
 
O veículo também apresenta um aumento na complexidade dos sistemas de controle, já que na VCU (Vehicle Control Unit), um modelo matemático define as demandas de torque, avaliando as condições a partir de sensores. Por isso, o 4WD possuirá um alto volume de dados que trafegam na rede junto a um nível de processamento muito maior que os protótipos anteriores.
 
Para João Bruno Palermo, piloto da equipe da Fórmula FEI Elétrico, a equipe está bastante comprometida a entregar um projeto de alto nível e representar muito bem o Brasil nas próximas competições. "Por se tratar de um projeto que utiliza componentes e arquiteturas que estão sendo utilizadas hoje pelas melhores universidades do mundo, o time leva isso como uma motivação a mais para representar a FEI nas competições de Fórmula SAE", explica.


Comentários

Seja o primeiro a comentar


Canal Balcão Automotivo

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e assista aos nossos vídeos

NOTÍCIAS MAIS LIDAS