BA 173 | A gota d’água, artigo de Vatermário de Souza Rodrigues

Por Valtermário de Souza Rodrigues
01/04/2021 20:07:11

 
Um atendimento no balcão de uma farmácia foi a gota d’agua, o motivo que me levou a escrever sobre esse tema em nossa coluna mensal no “Caderno Balconista Automotivo”.
 
Essa situação de conflito me relembrou a seguinte frase: “Vejo no conflito uma oportunidade para o crescimento.” Ouvi essa frase há um tempo quando presenciei balconista e cliente, ambos com os “nervos a flor da pele”, transformarem um processo de compra e venda em um conflito que talvez pudesse ter sido evitado, tivessem os envolvidos usado da empatia e da tolerância.
 
Embora o conflito possa ser algo desagradável, é oportuno fazer uma reflexão sobre o assunto.
 
Os balconistas e nós, enquanto clientes, precisamos ter o discernimento para entender o momento atual e perceber até que ponto o “balde” está cheio e prestes a transbordar com uma única gota d’agua.
 
Cabe às empresas uma atenção constante quanto à qualidade do atendimento e investir em treinamento para a equipe de vendas, afinal, balconista treinado e preparado pode evitar situações que possam desencadear em conflito, utilizandose da empatia, da boa comunicação e habilidade em lidar com clientes dos mais diversos perfis.
 
Imagine a seguinte situação:
 
• Um motorista de caminhão viu seus rendimentos caírem bastante após o início da pandemia, por conta das restrições impostas pelos governos.
 
• Um balconista teve seu contrato suspenso por 60 dias. Sem a comissão sobre as vendas, seu principal ganho, as contas começaram vencer e não puderam ser honradas nas datas dos vencimentos.
 
Antes da primeira viagem após o período de quarentena, o motorista precisa adquirir itens para realizar a manutenção do caminhão.
 
Entediado em casa e ansioso por retornar ao trabalho, o balconista não vê a hora de se reencontrar com o balcão, clientes e colegas de trabalho, vender bastante e pôr as contas em ordem.
 
Em dado momento, motorista e balconista, cada um com seus problemas, se encontram em um atendimento no balcão da loja de autopeças e o que acontece? Conflito!
 
Balcão cheio de clientes, o balconista apressado para atender o maior número de clientes, motorista com pressa, pois precisa agilizar a manutenção do caminhão para a viagem e um turbilhão de emoções a ponto de explodir, dependendo apenas de uma única gota d’água para transbordar o “balde do bom senso”. E, enfim, o conflito aconteceu durante o atendimento.
 
Ao chegar em casa, o motorista contou à esposa o acontecido e percebeu que houve excesso de ambas as partes. Incomodado, após ter levado o caminhão ao Truck Center para realizar a manutenção, ao detectar que precisava adquirir mais uma peça, retornou à loja de autopeças, se dirigiu ao mesmo balconista e se desculpou pelo que aconteceu anteriormente. Desculpa aceita, processo de compra e venda dessa vez ocorreu sem problemas e ambos terminaram satisfeitos.
 
A verdade é que precisamos buscar formas para desestressar em prol de uma vida mais tranquila. A correria no trabalho, a pressão por resultados, os problemas particulares, etc., tudo isso acaba por implicar em problemas à saúde física e mental.
 
Ultimamente, temos ouvido diversos relatos de problemas relacionados à saúde mental das pessoas, principalmente os idosos, por conta do isolamento social, da perda de autonomia para resolver os assuntos do dia a dia e das notícias negativas enfatizadas pela mídia, principalmente em relação aos números da pandemia. Por conta disso, consultórios de psicologia e psiquiatria aumentaram a demanda por atendimentos, bem como as farmácias que precisaram reforçar o estoque de medicamentos relacionados à saúde da mente.
 
A expressão gota d'água, conforme pesquisa no google, é usada para se referir ao último excesso a ser tolerado, o esgotamento da paciência de alguém em suportar uma situação ruim. Ou seja, a última gota a cair em um balde e fazê-lo transbordar é uma metáfora ao último evento a fazer você perder a cabeça.
 
É muito importante para o balconista e/ou qualquer outro profissional, principalmente que lida com atendimento ao público, a preparação espiritual antes de começar o expediente, a concentração e o preparo para enfrentar o dia.
 
Um pouco de estresse é normal, principalmente após um dia de trabalho, porém, é preciso ficar atento e perceber quando esse estresse ultrapassa os limites da tolerância, afinal, como diz, um ditado popular, “tudo demais é sobra”.
 
Precisamos buscar ter uma vida mais tranquila, com menos estresse, seja praticando uma atividade física; uma boa noite de sono; um tempo para conversar com a família e amigos sem a presença do telefone celular; um tempo para meditação e relaxamento, sorrir mais, não levar as coisas tão a sério; não dar ouvidos a fofocas; não reclamar de tudo e de todos, enfim, eu, por exemplo, costumo idealizar os artigos mensais para o jornal Balcão Automotivo sentado à beira da praia, vendo e ouvindo o vai e vem do mar e o pôr do sol, afinal, contemplar a natureza em uma cidade como Salvador é tudo de bom.
 
Cada pessoa, portanto, deve identificar algo que lhe proporcione prazer e bemestar, com a finalidade de limpar o HD, esvaziar um pouco a mente das preocupações e problemas do cotidiano.
 
A propósito, Dia 22 de março é considerado o Dia Mundial das Águas, conforme resolução criada pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas através da resolução /RES/47/193 de 21 de fevereiro de 1993.
 
 
* Valtermário de Souza Rodrigues é Analista Administrativo Sênior da Distribuidora Automotiva S/A – Filial Salvador; Bacharel em Administração de Empresas; MBA em Gestão de Empresas; MBA em Liderança Coaching; Co-autor dos livros “Ser Mais Inovador em RH” – “Motivação em Vendas” e "Planejamento Estratégico para a Vida”


Comentários

Seja o primeiro a comentar


Canal Balcão Automotivo

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e assista aos nossos vídeos

NOTÍCIAS MAIS LIDAS